JavaScript must be enabled in order for you to see "WP Copy Data Protect" effect. However, it seems JavaScript is either disabled or not supported by your browser. To see full result of "WP Copy Data Protector", enable JavaScript by changing your browser options, then try again.

Gravia apoia ONG Salve a Si

2

A Gravia tornou-se colaboradora da ONG Salve a Si, instituição dedicada ao tratamento de dependentes de álcool e outras drogas, localizada na zona rural de Cidade Ocidental, em Goiás, a 50 km de Brasília. O apoio consiste na doação de todos os materiais necessários para a construção de um galpão de 200 metros quadrados, que será utilizado como marcenaria-escola. Impressionante é que, a menos de um ano, o idealizador e coordenador desse projeto, o marceneiro Adeilson Mota Carvalho, vivia drogado nas ruas de Brasília.

Herói de rua

adeilson-agosto-2013O caso aconteceu em agosto de 2013 e foi noticiado em todo o Brasil. Em Brasília, pais desesperados pelo desaparecimento do filho decidiram espalhar cartazes com a foto do rapaz por diversos cantos da cidade. Um morador de rua chamado Adeilson Mota Carvalho desconfiou que havia um jovem vivendo sob árvores próximas à antiga rodoferroviária da capital federal, entorpecido pelo crack, muito parecido com o estudante desaparecido Felipe Dourado, de 22 anos. Adeilson, que também era dependente químico, procurou a polícia para revelar sua descoberta e recomendou que a família fosse chamada para evitar que o jovem fugisse novamente. O caso foi encerrado com o filho retornando ao lar e sendo encaminhado para tratamento. A família, agradecida, ofereceu 5 mil reais para o herói responsável pelo final feliz. Adeilson aceitou ser recompensado mas, em lugar do dinheiro, pediu para ser internado em um centro de tratamento.

Hoje prestes a encerrar seu período de internação no centro terapêutico Salve a Si, Adeilson é um exemplo contundente da real possibilidade de libertação das drogas. Mais ainda pelo fato desse paraense de Redenção ter abraçado o trabalho voluntário, dedicando-se a ensinar o ofício da marcenaria para os demais internos da instituição. Plenamente identificado com a missão acolhedora e transformadora do Salve a Si, Adeilson sugeriu aos dirigentes da ONG que construíssem uma marcenaria bem equipada, adequada para o ensino do ofício profissional e ao mesmo tempo geradora de recursos para a instituição. A ideia foi bem aceita pelos dirigentes da instituição, que passaram a buscar o apoio da imprensa, de pessoas e empresas dispostas a ajudar.

Depois de conhecer a história de vida e o trabalho sério desenvolvido pelo fundador do Salve a Si, José Henrique, bem como o exemplo de coragem, determinação e seriedade do marceneiro Adeilson, a Gravia decidiu colaborar, doando todo o material necessário para a construção do galpão da marcenaria.

A expectativa é de que a marcenaria-escola esteja em pleno funcionamento dentro de 90 dias. Que esta iniciativa do Adeilson e a dedicação de todos no Salve a Si continue frutificando e, cada vez mais, transformando vidas.

Vale a pena saber mais

Para que mais pessoas conheçam o trabalho desenvolvido pelo Salve a Si, reunimos reportagens publicadas pelo jornal Correio Braziliense, portal G1 e também pela TV Globo Brasília, que contam, além do caso Adeilson, a história de luta e superação de José Henrique França, fundador da ONG Salve a Si.

Quer colaborar com a ONG Salve a SI?

Existem inúmeras maneiras de colaborar com a Salve a Si, seja por meio de doações de diversos itens (veículos, máquinas, alimentos, móveis, medicamentos etc), por depósito na conta da Entidade (Banco do Brasil AG: 24214-9 CC: 14.875-X), ou então sendo profissional das áreas que abrangem o serviço por nós oferecido, vindo atuar com voluntário.

Para maiores informações, ligue (61) 9997-5010.

Confira a Máteria na integra - Clique aqui

Post Anterior Próximo Post

Sua ajuda é muito importante para o crescimento da Salve a Si

  Faça sua doação